A Mesoterapia é um ato médico que permite um tratamento localizado de uma patologia.

Este tratamento consiste na aplicação de múltiplas injeções intra-cutâneas de uma ou várias substâncias, numa determinada zona anatómica, destinadas a tratar a patologia em causa. As afeções que podem ser tratadas pela Mesoterapia dizem respeito a regiões superficiais do organismo: pele, tecido sub-cutâneo, músculo, articulações e tendões. A Mesoterapia é, desta forma, recomendada em áreas como a medicina estética, reumatologia, angiologia, medicina desportiva, etc. O facto das substâncias serem injetadas localmente permite diminuir as doses totais, aumentar a concentração na região anatómica desejada e evitar efeitos secundários. Aqui, vamos interessar-nos particularmente pela Mesoterapia estética corporal, na sua dupla ação emagrecimento-tratamento da celulite.

Mesoterapia e perda de massa gorda

A perda de massa gorda, de uma maneira global, deve-se a um défice da balança energética. Quando gastamos mais calorias do que aquelas que absorvemos, o nosso corpo vai buscar as energias em falta às reservas de gordura. Assim, só a alimentação equilibrada e o exercício físico provocam um emagrecimento. A mesoterapia não faz emagrecer. Todavia, esta perda de peso não é homogénea. Todas as pacientes sabem que existem zonas do seu corpo que muito dificilmente irão reduzir de volume. É exatamente a este nível que intervém a Mesoterapia. De facto, esta técnica não emagrece de maneira absoluta mas, se integrada num plano de emagrecimento, reduz os volumes de gordura. A Mesoterapia exerce o seu efeito através de três ações fundamentais: lipolítica, circulatória e drenante.

Ação lipolítica: biologicamente, é chamado lipólise ao resultado da ação de uma enzima localizada no adipócito, a triglicéridolipase, que fragmenta os lípidos em reserva na célula. Os ácidos gordos, assim libertados, saem dos adipócitos. Diversas substâncias utilizadas na Mesoterapia permitem ampliar o fenómeno de lipólise.

Ação microcirculatória: quando o tecido adiposo se hiperatrofia, exerce uma pressão sobre os capilares sanguíneos, levando a uma má oxigenação, à diminuição da comunicação molecular entre o compartimento adiposo e o resto do corpo e à acumulação de toxinas, derivada da atividade celular. A utilização de substâncias vaso-tónicas na Mesoterapia permite estimular esta micro-circulação empobrecida.

Ação drenante: O tecido adiposo exerce também uma pressão no sistema linfático, levando a uma acumulação líquida no espaço extra-celular. Substâncias drenantes, muitas vezes de origem vegetal, podem ser utilizadas.

Mesoterapia e celulite

A celulite resulta de 3 fatores associados:

  1. Acumulação de gordura numa zona rica em células gordas (adipócitos). O consumo exagerado de doces é um dos responsáveis desta lipogenese.
  2. Uma insuficiência microcirculatória no tecido adiposo superficial. Tem como consequência uma má oxigenação dos tecidos, responsável pela inflamação crónica e por fenómenos fibrosos. Esta má microcirculação tem certamente uma origem genética, mas a pressão exercida pelo aumento de volume do tecido adiposo aumenta a sintomatologia. Uma insuficiência linfática associa-se, muitas vezes, a um problema vascular.
  3. A acumulação de líquidos que daí resulta aumenta mais a pressão, e é este o ciclo vicioso da celulite. Esta hiperpressão, associada à fibrose, origina o aspeto irregular da epiderme. Com o tempo, a pele perde a sua elasticidade e instala-se uma flacidez que acentua o aspecto inestético.

Já vimos no capítulo precedente que a Mesoterapia ajuda a melhorar a micro-circulação e a drenagem linfática. Pode também lutar-se contra a flacidez através de substâncias que tonificam a pele (Revitacare, SILICIO).

Por fim, é necessário especificar que o simples facto de picar a pele múltiplas vezes tem um efeito tensor. De facto, cada picada é uma micro ferida, induzindo a uma micro cicatrização com produção de fibras de colagénio.

Resumindo...

A Mesoterapia é um tratamento simples e eficaz no combate ao excesso de peso e à celulite. Permite, através de uma estimulação da microcirculação e da drenagem linfática, melhorar as comunicações entre o tecido adiposo superficial e o restante organismo. Além disso, através de uma amplificação do fenómeno de lipólise, leva a um emagrecimento preferencial das zonas tratadas. O resultado é, assim, uma melhoria global do aspeto da celulite (pele lisa e mais tonificada), e uma diminuição dos volumes de gordura superficial.

A Mesoterapia é, provavelmente, o tratamento mais antigo da medicina estética (exceto o peeling), e a sua utilização nos programas de emagrecimento e tratamento de celulite é extremamente útil.